[SUIÇA] Berna - A capital da Confederação Suíça - Parte I




Berrna e o rio Aaere
RIO AARE 

Novidades no Blogger

Este post é muito especial na história da nossa página porque traz duas grandes novidades importantes para nossos leitores.

A primeira é iniciar uma nova série de postagens  sobre um país muito especial para nossa família viajante. É sobre um lugar que nos proporcionou tantos bons momentos e recordações , que nossas estórias por lá acabaram virando parte da nossa memória afetiva familiar.

A segunda novidade é que este mesmo país, muito conhecido pelos relógios precisos, chocolates finos, queijos, trens pontuais, bondes, funiculares e montanhas nevadas foi , não coincidentemente,  escolhido para ser a estréia no mundo das postagens de um novo autor do nosso blog.

E é claro que ele fez questão de começar pelo seu lugar preferido : estamos falando da Suíça, mais precisamente da sua capital Berna. E agora? Quem adivinha quem é o novo autor? Uma dica, apesar de nem ao menos saber ler e escrever na época dessas viagens ,  ele esteve presente em quase todas as  postagens da nossa página até o momento. Acertaram? Sim, é o Arthur, nosso pequeno (e recém-alfabetizado) viajante.👶

Bern: localização e informações úteis


Ela foi fundada em 1121, em uma colina as margens do rio Aare em um lugar que era fácil de proteger contra invasores estrangeiros. Seu simbolo é o urso e está localizada no centro da Suiça , a 20 km's dos Alpes. É sede do governo da Confederação Suíça, uma república formada por 26 cantões diferentes e  que possui 4 línguas oficiais : alemão, francês, italiano e romanche.


Adicionar legenda

💥 Dica do Arthur : Oi pessoal, eu sou esse bebezinho de dois anos e meio aí da foto quando fui em Berna há alguns anos atrás com minha família. Mas hoje já estou com sete anos e vou dar umas dicas vocês.

Centro Histórico (A Cidade Antiga)


Toda a Altstadt é patrimônio da UNESCO. Partindo da Estação de Trem até a Ponte Nydegg existem vários monumentos históricos, dentre eles 11 fontes de água potável , a Torre do Relógio, a Casa de Einstein e a Munster. 

💥 Dica do Arthur : Fiquem de olho nas atrações e eventos temporários da cidade. Na época que visitamos , estava acontecendo a Swiss Toy, uma feira de brinquedos bem legal, onde ganhei uma caneta bem bacana que tenho até hoje em dia. Vou mostrar pra vocês na foto abaixo.

Nesta feira eu ganhei uma canetinha da Suisse Toy!!!.


Bem legal a feira para crianças!!!


Da estação de trem da cidade, podemos chegar a praticamente qualquer lugar da Suíça : não só cidades grandes como Zurique, mas pequenos vilarejos alpinos, como Zermatt. Os trens são limpos, velozes confortáveis e pontualíssimos. Existem também algumas linhas internacionais partindo/chegando diretamente de Berna, como Milão na Itália, local de onde havíamos desembarcado do nosso avião do Brasil.

A estação de trens também abriga um shopping center, com diversas lojas que vendem desde lanches práticos até supermercados bem equipados e outros tipos de lojas que ficam abertas até um pouco mais tarde na noite. É uma excelente opção econômica para uma refeição após um dia de passeios pela Suíça. 

 Logo em frente à estação, fica uma praça coberta de onde partem várias linhas de bondes para toda a cidade : apesar do centro histórico ser melhor visitado a pé, os bondes são úteis para acessar regiões um pouco mais afastadas do centro histórico, como o do Parque de Exposições, onde ficava nosso hotel Íbis Bern. E mais, para quem se hospeda em Berna, o transporte pode ser utilizado gratuitamente, basta pedir um cartão no hotel.

💥 Dica do Arthur : Fiquei maravilhado com o conforto, silêncio e tamanho dos bondes, logo batizei eles de Wilson (os vermelhos) e Bruno (os azuis) , pois mais pareciam sair de um desenho animado que gostava bastante na época : os Chuggtington. Olha minha foto com ele quando andávamos em direção a uma estátua de um antigo vendedor de espingardas. O nome dela é Schützenbrunnen e fica bem na entrada da cidade antiga.

Schützenbrunnen


Paraíso dos transportes


Aproveitamos para fazer umas comprinhas de chocolate no Supermercado Migros e lanchar no ÄSS-BAR, o melhor custo-benefício para essa região  e ainda incorpora um conceito sustentável muito interessante : a comida fresca do dia anterior. Leiam mais sobre nossas dicas de economia que podem salvar sua pele não só em Berna, mas em toda a Suíça em um post especial que faremos em seguida. 

Da Schützenbrunnen já se avista o antigo portão de acesso à Cidade Antiga, mas decidimos fazer um desvio para visitar o Bundehaus, sede do governo da Confederação Suíça. Este impressionante edificio, abriga em sua cúpula o emblema de cada um dos cantões helvéticos. As sessões do Parlamento podem ser assistidas de uma Galeria pública, normalmente aberta para visitas gratuitas.

Bem ali pertinho esta a Munster, o maior templo religioso de toda a Suíça. Infelizmente não visitamos seu interior porque estava fechado, mas ficamos maravilhados pelos detalhes da sua fachada, em especial as figuras representativas de anjos e demônios, um tanto inusitado de encontrar em Igrejas. As vistas a partir da praça da Munster da cidade, do rio Aare e suas pontes são impressionantes. 









É interessante notar o quanto a cidade está integrada ao Rio, com construções basicamente dentro do leito e diversas áreas utilizadas como praias. Dizem que no verão, milhares de pessoas se refrescam nessas águas nos dias de sol.

Voltamos então à entrada da cidade antiga, mais precisamente à Torre do Relógio. Construído no século XIII com fins de proteção de acesso à cidade, gradualmente foram incorporados o relógio astronômico e até um carrilhão que mostra um desfile dos mascotes da cidade : os Ursos, que aliás estão em toda parte.



Nesse ponto encontra-se a Zähringerbrunnen , uma interessante estátua de um guerreiro urso em homenagem ao fundador da cidade  Berchtold von Zähringer. Conta a lenda que ele decidiu fundar a cidade com o nome do primeiro animal que encontrasse na região.





💥 Dica do Arthur :  Um dos momentos mais legais foi uma noite que passei pela Torre do Relógio e encontrei essa Ferrari spider. Tiramos até foto com ela com a Torre ao fundo, foi demais!!!








Seguindo a estrada principal, passamos pela entrada do museu do Eisntein, que é a casa onde ele escreveu a Teoria Geral da Relatividade enquanto morava em Berna e logo depois, atingimos os limites da antiga cidade : a Ponte Nydegg , de onde  avistamos o Parque dos ursos, ou Bärengraben

Mas deixemos isso para o próximo post...







Comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...