[ALEMANHA] Stuttgart - A cara da nova Alemanha



Stuttgart


Capital do Estado de  Baden-Württemberg, é também o centro urbano mais representativo da Suábia, uma das regiões de mais forte tradição cultural da Alemanha, que já falamos bastante aqui no blog.

Fica bem próximo, por exemplo, dos Alpes Suábicos com suas impressionantes paisagens naturais  e monumentos históricos como os Castelos de Lichtenstein e Hohezollern, que já conhecemos no post : Schloss Lichtenstein e Burg Hohenzollern - Dois castelos de contos de fada na Suábia.

A linda fonte de Blautopft e a cidade universitária de Tubingen também estão a poucos kilômetros de Stuttgart, já destrinchamos essas atrações nos posts Blautopft - Um passeio pela nascente azul da Sereia Lau e Tubingen - Uma jóia escondida na Suábia.

Apesar de contar com mais de 1000 anos de idade, graças ao intenso bombardeio que sofreu durante as Guerras Mundiais, é mais conhecida atualmente pela cultura automobilística altamente desenvolvida, sendo sede de algumas das empresas mais conhecidas e celebradas da indústria, como a Mercedes-Benz, Porshe e Bosh.

Porém, assim como o restante do País, está vivendo um movimento de valorização do passado, sendo uma das cidades que melhor incorpora o espírito da nova Alemanha, aliando o alto crescimento industrial de tecnologia de ponta com o senso de preservação de suas antigas tradições históricas e culturais.



Como chegar?


É de fácil acesso tanto de carro, quanto trem ou avião. Fica a cerca de três horas e meia de Paris e a pouco mais de duas horas de Munique, sendo por isso mesmo uma boa opção para um stopover em uma viagem de trem entre as duas.

O que fazer ?


Centro Histórico

Como em quase todas as cidades alemãs deste porte, o sofisticado sistema de transporte público é exemplar, contando tanto com linhas de metrô U-Bahn, S-Bahn, quanto o bonde StrasseBahn e Ônibus, além de ruas bem sinalizadas. Se estiver de carro, no entanto, opte por ficar um pouco mais afastado do centro histórico, onde várias ruas são somente para pedestres.

Neues Schloss
Por falar na Altstadt, a primeira vista parece não ser muito atraente. A maior parte do casario histórico foi devastado durante as Grandes Guerras, deixando boa parte da área com um caráter predominantemente comercial. A grandes e larga vias de pedestres KonigStrasse concentra grandes lojas de Departamento e várias opções de restaurantes ou lanches rápidos.

Porém, nas imediações do SchlossPlatz o turista mais desavisado é surpreendido pela visão grandiosa do Neues Schloss ou Palácio Novo, antiga residência em estilo Barroco dos condes de Wurttemberg, arrasado durante a Guerra, mas reconstruído nos anos seguintes e que hoje abriga várias repartições do Governo local  (aberto a visitações).

Palácio Novo ou Neues Schloss
Fonte na SchlossPlatz
O Neues Schloss com sua coluna de água
O complexo ainda tem jardins bens cuidados, onde  a paisagem tranquila e bucólica contrasta com as outras movimentadas ruas de comércio. Aqui você vai encontrar, uma extensa área verde , uma autêntica beergarten e até mesmo o moderno prédio da Opera. Do outro lado da rua fica a Staatsgalerie, o museu mais celebrado da cidade, com um riquíssimo acervo de obras de arte, especialmente da escola francesa.

Jardins com seu próprio lago artificial
Um belo refúgio natural no centro de uma grande cidade
Fauna e Flora abundantes nos jardins do Castelo
Vista Traseira do Neues Schloss

A partir do Palácio Novo, andando no sentido oposto ao dos Jardins pode-se contemplar vários outros pontos de interesse. A KarlsPlatz, onde ocorre um animado mercado de pulgas aos Sábados e que fica vizinho ao Alte Schloss, a antiga residência medieval dos Condes de Wurttemberg, do século XV, com a memorável e ancestral Stiftkirche, a Igreja mais importante da cidade, a sua direita.

O Alte Schloss, Antigo Palácio e a Igreja Stiftkirche ao lado

Difícil não se impressionar com  um autêntico castelo medieval bem no Centro de uma cidade moderna, ainda mais a uma curta distância de um palácio barroco de tamanho colossal.

Altes Schloss
Em 1861, o Antigo Palácio foi transformado no Museu Regional de Wurttemberg pelo Rei Willian I, que ganhou uma estátua equestre no pátio do prédio. O tamanho e abrangência do acervo nos surpreendeu, sendo possível aprender desde os aspectos pré-históricos da região até os costumes e objetos da época da Realeza, tudo de forma organizada e acessível.

Rei Willian I
Pátio do Museu de Baden Wuttenberg











No fundo do Museu, fica a SchillerPlatz, considerados por muitos, a praça mais bonita
de Stuttgart. O conjunto harmônico formado pela pitoresca Stiftkirche com as casas estilo enxaimel impressionam pela sua beleza e opulência.

A Stiftkirche é resultado da influência religiosa da família real dos Wurttemberg, que governaram a região durante muitos séculos.  Construída no século XI, abriga no seu austero interior, transformado hoje em uma Igreja protestante Luterana, vários túmulos de diversos nobres da família.

Observe o antigo prédio do celeiro real , hoje museu de Instrumentos Musicais que tambem faz parte do Museu Regional de Wurttemberg.

SchillerPlatz

Museu de Instrumentos Musicais

Bad Cannstatt

Para conhecer outra parte das maiores atrações da cidade dirija-se ao distrito de Bad Cannstatt, um pouco mais afastado e que abriga  o Wilhelma Zoo e Jardim Botânico, um dos mais festejados zoológicos da Europa inserido em um imenso parque. Ali pertinho fica o NeckarPark, onde acontece a Cannstatter Wasen, a Oktoberfest de Stuttgart, no mês de Outubro, que falaremos mais no próximo post.

Cannstatter Wasen - a Oktoberfest da Suábia
Quase em frente ao NeckarPark fica a Mercedes Benz Arena, a casa do time do VfB Stuttgart, que conta com uma fanática torcida, embora nem sempre o time corresponda em campo.

Mercedes-Benz Arena - Foto da wikipedia
E como se não bastasse todas essas atrações, é lá que se localiza a meca de todos os apaixonados por automobilismo alemão : o Museu da Mercedes Benz. Construído em um prédio de design futurista aerodinâmico, abrigando rampas em formato helicoidal, a visita começa pelo andar de cima de onde se tem uma bela vista da cidade. Depois de conhecer a história da fundação da companhia que une a trajetória de Benz e Daimler, pioneiros no desenvolvimento e produção do motor a combustão. Ali estão os projetos pioneiros, inclusive o Benz 1886, primeiro carro do Mundo.

Desça as rampas que dão acesso a incrível coleção de raridades dessa fantástica fábrica de maravilhas. Nada parece ser esquecido, é possível ver, aprender e interagir com vários elementos que formam a história da marca que revolucionou a mobilidade humana. São centenas de modelos expostos com maestria e, no final, um showroom  mostra os atuais objetos de desejo da marca. O museu conta ainda com um bom restaurante para fazer um lanche , já que dificilmente você vai querer sair dali em menos de 2-3h.

Museu da Mercedes Benz , foto da Wikipedia
Stuttgart ainda oferece o Museu da Porsche, infelizmente fica um pouco mais afastado e não tivemos tempo de conferir nessa viagem. Alguém já passou por lá para nos contar como foi?

Impressões Finais


Não cansamos de repetir : a Suábia guarda grandes tesouros ainda desconhecidos pelo grande turismo de massa, especialmente brasileiro. Talvez a cidade mais conhecida da região seja Stuttgart, muito por conta do fato de sediar a Mercedes Benz e Porsche. Muito ainda torcem o nariz para a cidade, mas a verdade é que são muitas as atrações que a cidade tem a oferecer,  o Blog A Vida do Viajante recomenda a todos os viajantes, especialmente aqueles apaixonados por automobilismo.