[INGLATERRA] Londres - Dicas para economizar e o que visitar

O que atrai tanto no Velho Mundo?


Quando falamos no Velho Continente, berço da nossa cultura e civilização, é quase impossível resumir em só lugar todas as características que um viajante gostaria de encontrar para passar umas férias inesquecíveis. Mas se esse lugar existisse, ele certamente seria muito parecido com Londres.

Para mim é difícil imaginar uma cidade melhor para ter o primeiro contato com o velho mundo. É uma metrópole eclética, multiracial e repleta de problemas exatamente como qualquer outra metrópole brasileira, mas o que causa impacto é perceber como uma cidade pode ser feita para pessoas, pensada para ser útil para seus moradores e isto se refletir na educação e modo de viver dos seus habitantes . A bela arquitetura da cidade, aliado ao uso racional dos espaços públicos e da fantástica mobilidade urbana são a mais perfeita síntese de modelo de uma metrópole atual. Acrescente a isso uma grande quantidade de museus, monumentos históricos, atrações culturais, culinária diversificada e pessoas educadas.

Mas é bem verdade que ser uma metrópole modelo não sai barato. Não é nenhuma novidade que os preços em Londres são altos e apesar de todas as maravilhas que a cidade oferece,  a valorização da libra esterlina , moeda corrente do país que não aderiu ao Euro, pode te levar à falência rapidamente. Mas existem alternativas para se aproveitar a cidade de forma econômica, preste atenção nas dicas abaixo que podem lhe salvar uns bons pennys.

Como se hospedar. locomover, comer e visitar as atrações sem ir à falência em Londres


Transporte

No centro de Londres, assim como da maioria das cidades européias, o trânsito  de carros particulares é bastante restrito. Quase todo mundo usa transporte público e, por isso mesmo, o governo investe muito nele. O resultado é um metrô de qualidade excepcional, algo indescritível para nós brasileiros. É rápido, limpo e te leva a qualquer  lugar da cidade. As famosas plaquinhas do "tube" são tão integradas ao cotidiano londrino que se tornaram símbolos turísticos da cidade , tanto quanto as inconfundíveis cabines telefônicas arredondadas. Porém, como nada é perfeito, o bilhete individual não é nada barato. Apesar de Londres ser uma cidade plana e segura, relativamente fácil de se andar, o tempo pode não lhe ajudar muito, pois é quase certo você pegar dias de chuva na sua estadia por lá, mesmo sem estar no inverno. Além disso, há muito o que se ver na cidade e malha metroviária pode reduzir bastante seu tempo de deslocamento entre as atrações que ficam espalhadas pela cidade. Então, como melhor usufruir dessa maravilha britânica?

Felizmente, existe um cartão que permite viagens ilimitadas de metrô ou ônibus dentro de uma região da cidade, os chamados travelcards. Existe a opção de 24 horas, mas o travelcard de 7 dias  é que tem o melhor custo benefício (não me diga que você vai para Londres passar menos de 5 dias né?) . O preço da passagem varia também  de acordo com a distância do centro que a estação de metrô se encontra, dividindo a cidade em zonas. Mas não se preocupe muito com isso, pois para a grande maioria dos turistas um único travelpass para a zona 1 é suficiente, já que raramente você precisará se deslocar até zonas mais distantes da cidade. A única exceção talvez seja o aeroporto de Heathrow, que se situa na zona 6.

Tá , e se eu chegar de avião como faço para ir até a cidade? Se o aeroporto for o Gatwick, não há metro até Londres, deve-se usar o trem regional até a cidade. Já se chegar pelo Heathrow e quiser usar o metrô,  a melhor opção é comprar bilhetes únicos (single) da zona 6 para a zona 1 e chegando no centro da cidade comprar o travelpass para a região 1 somente, sai bem mais econômico do que comprar um travelpass para as zonas 1 a 6. Para os preços atualizados do metro , consulte este link  aqui .

Restaurantes

Restaurantes também são muito caros, a dica durante o dia são as feiras ou supermercados onde se encontra muitas opções de bandejinhas com salada, batata e alguma opção de carne. Os mercados mais populares, como Nottingham Hill, Camden ou Borough Market costumam ter barraquinhas com sanduíches ou comidas típicas a preços mais acessíveis. Destaque para o ótimo Fish&Chips takeaway da Nottingham Hill, um dos mais conhecidos de Londres.

E lembre-se, o picknick é seu amigo. Londres tem inúmeros parques, com tempo bom sempre é agradável sentar nos banquinhos para deliciar as saladas ou sanduiches que você comprou pelo caminho, leve sempre pelo menos uma faquinha na mochila para pode improvisar um almoço em dias assim.




Fish & Chips
De noite, nada melhor que um tradicional pubs, a maioria deles também vende refeições : aproveite o Fish and Chips, Pizzas , Sanduiches e outros pratos de quitutes a preços bastante aceitáveis, normalmente 8 a 10 libras. Porém fique ligado com o horário, se chegar cedo dá para pegar a happy hour em que os preços são mais baratos. Além disso, os pubs fecham normalmente por volta das 23h, e a cozinha mais cedo ainda, portanto não espere muito para pedir seu prato, ou vai acabar a noite de estômago vazio.


Alugar quartos que tenham minicozinha também vai lhe ajudar a economizar uns bons trocados, basta um microondas ou forno por perto e você mesmo pode aquecer seus sanduiches, costeletas , pizzas e uma infinidade de outras guloseimas encontradas nos supermercados por uma fração do preço que pagaria nos pubs (muitos dos quais utilizam de fato a mesma comida semipreparada). Sem falar nas cervejas de 1 libra que no Brasil custam cerca de 20 reais, como as ótimas Old Speckled Hen, Bishop Finger e as Fullers.

Hospedagem

Essa é uma das partes mais difíceis  de se planejar uma viagem para Londres. Além dos hostels, procure um tipo de hospedagem genuinamente britânico :  o Bed ´n Breakfast (B&B), hoteis geralmente pequenos, que oferecem serviço básico : boas camas e café da manhã, sem outras refeições, perfeito para quem passa o dia fora e quer somente um bom local para dormir.

Uma outra boa opção pode ser uma das redes de hotéis low-cost. Destaco a TuneHotels e a  EasyHotels, ambas tem um conceito minimalista bem interessante, baseado nas companhias aéreas low-cost : mobiliário moderno, uma excelente cama e banheiro e excelentes localizações, geralmente ao lado de uma estação de metrô. O quarto ainda costuma ter os demais serviços de um hotel, mas cobra por tudo o mais que você queira usar (internet, aquecedor, tv e até toalhas). É uma opção para quem está a fim somente de um lugar bem localizado para dormir sem luxo.

Já fiquei hospedado no EasyHotel Westminster, que apesar do nome,  fica localizado em Waterloo/Southwark Porém, além de ficar vizinho ao metrô, era realmente muito perto de Westminster, a cerca de 10 minutos de caminhada. Perto da Estação St Pancras, de onde chega o Eurostar de Paris e trens de Gatwick tem vários B&Bs de baixo custo, mas tome cuidado com as escadas se tiver muitas malas.

Entradas de Atrações

Por fim, a melhor barbada para conhecer as atrações de Londres é  utilizar a promoção '2 For 1', onde você compra 1 ingresso para as atrações e ganha outro grátis, isso mesmo, grátis. Estão inclusos na promoção diversas atrações como o Madame Tussauds, Tower of London e a London Eye. Para isso, basta se inscrever no site da promoção e imprimir seu voucher individual e apresentar junto com o travelpass, ou qualquer outro bilhete da companhia de trens.

Atenção : somente travelpass em formato papel comprados em estações de trem são válidos para a promoção, aqueles comprados em metrô estão excluídos da mesma.

Porém, como nem tudo é perfeito, a grande maioria das atrações só concedem o desconto até o fim do mês de Abril ou no período depois do Verão, portanto programe-se para estar em Londres no fim do inverno/início da primavera/Outono se quiser economizar bastante. O site da promoção com a resposta para as principais dúvidas é esse aqui

Além disso, uma das características mais bens vindas para os turistas é que a maioria dos museus, mesmos os pagos, tem pelo menos alguns horários que permitem a entrada franca de visitantes, normalmente durante a noite. Isto é especialmente válidos para os três museus situados em South Kensigton, o Science Museum, o Victoria & Albert Museum e o Natural History Museum.


E agora, como aplicar tudo isso? Descubra no próximo post : 4 dias imperdíveis em Londres