[ALEMANHA] Cidade medievais alemãs : Bamberg.

Começou o roteiro de carro

Os planos para esse dia incluiam duas das mais bem preservadas cidades não só da Alemanha,  mas de toda a Europa. Apesar de facilmente acessíveis de trem, inclusive pelo bayern-ticket, planejei a visita a essas cidades por carro alugado, pois me daria maior liberdade e economia de tempo no roteiro que havia previsto daqui por diante. Nos próximos posts, explicarei em maiores detalhes como é viajar de carro pela Alemanha no inverno, quais suas vantagens e desvantagens.

A primeira parada foi na cidade de  Bamberg (se pronuncia ´bam-berg), onde almoçamos e seguimos adiante até  a encantadora Rothenburg ob der Tauber.

Bamberg - A cidade


Saímos de Nuremberg cedinho da manhã em direção a Bamberg, cidade com pouco mais de 70 mil habitantes na região da Francônia. Seu grande atrativo é, digamos, a cidade inteira. Exatamente isso, a cidade é tombada como patrimônio mundial pela UNESCO,  reconhecida por muitos como o centro histórico melhor preservado de toda a Alemanha, caracterizando-a como uma autêntica cidade da Baixa Idade Média. 

Outra importante marca da cidade são suas micro-cervejarias, que produzem uma intensa quantidade de cervejas artesanais de altíssima qualidade, conhecidas no mundo inteiro, destacando-se a tradicional e típica cerveja defumada, chamada Rauchbier, de sabor encorpado e distinto de qualquer outra variedade de cerveja. A Schlenkerla (pronuncia-se ti´lênkerla)  e a Klosterbrau são cervejarias consideradas patrimônio da cidade.

Um passeio pelas ruas d a cidade  é tão agradável, que quase não se sente o tempo passar admirando a arquitetura dos seus lindos edifícios e a vida pacata de seus habitantes.




Vista do centro histórico
Ruas de pedra


Construções rústicas que sobreviveram ao tempo

Bamberg - O Centro Histórico

A arquitetura da cidade é bem distinta, composta de várias prédios simples, mas de muito coloridos e de bom gosto. Logo ao atravessar a ponte que leva à altstadt, o visitante é surpreendido pela visão da antiga prefeitura (Alte Rathaus), que parece flutuar em uma ilha sobre o Rio Regnitz.


A Altes Rathaus





Detalhe da Rathaus





Tinha poucas horas para aproveitar e montei um roteiro de 3,2 km que permitisse ter uma boa idéia da cidade. Caminhando pelas ruas de pedra,  logo chega-se a igreja de Nossa Senhora, em que se  destacava o lindo presépio montado ao lado do altar principal. Seguimos então  em direção a uma pequena viela que leva a Catedral de Bamberg. No caminho já ficamos atônitos com a beleza da arquitetura medieval rústica das coloridas casas em que pedras e madeira ainda são aparentes.




Exibir mapa ampliado

Arquitetura de Bamberg


Arquitetura de Bamberg












A Catedral de Bamberg ou KaiserDom é um monumento gigantesco que completou 1000 anos (sim, isso mesmo!) em 2012. O templo abriga diversas obras de arte mundialmente reconhecidas, dentre elas a estátua do cavaleiro anônimo, de autor desconhecido e diversos túmulos de reis e membros da Igreja, entre ele o papa Clemente II, o único Papa enterrado acima dos Alpes. Pela lateral, se acessa o museu diocesano, com um rico acervo de vestes, ornamentos e reliquias sagradas. A mais bizarra delas são as cabeças ornamentadas de diversas personalidades da igreja, entre elas, a de alguns santos expostas em redomas de vidro. Outro destaque do museu é a DomKreuz, uma belíssima cruz , símbolo da catedral, que é utilizada até hoje em procissões como esta

Outros prédios que chamam a atenção na cidade são os dois palácios conhecidos como a nova e antiga residência dos príncipes-bispos. A Antiga residência (Alte Hofhaltun) se assemelha muito a um castelo, com  um pátio central rodeado por várias construções fortificadas. Já a Neue Residenz tem a fachada que lembra de certa forma o palácio de Versailles, de Paris. Dentro da residência, há um belo jardim e uma a linda vista da cidade emoldurada com a Igreja de São Miguel ao fundo.. Outro curioso ponto de interesse da cidade é a vila de pescadores, chamada de pequena Veneza, situadas nas margens do rio Regnitz e os prédios da cervejarias Klosterbrau  e Schlenkerla.

The Bamberg Reiter - O cavaleiro desconhecido
Tumulos imperiais da KaiserDom
Torre da KaiserDom
KaiserDom
Residência nova do Príncipes-bispos
Igreja de St miguel vista do jardim da Residência Nova
Residência Antiga do Príncipes-bispos
Little Venice
Bamberg - As cervejarias

Meus planos eram visitar as tradicionais cervejarias da cidade logo de manhãzinha, aproveitando para tomar o café da manhã. Porém, esqueci que esta era uma pacata cidade do interior e não achei uma só taverna aberta antes das onze horas. Quando finalmente paramos para almoçar na famosíssima Aecht Schlenkerla, nos deparamos com o restaurante completamente lotado. Mesmo assim, não desisti e  me servi no balcão mesmo, não podia ir embora sem experimentar a tal cerveja defumada. É realmente totalmente diferente, acabei levando um copo, um barril e algumas cervejas da marca que não encontramos facilmente  no Brasil, como as do tipo Doppelbock e Oak Smoke.

A tradicional Schlenkerla



Avaliação Final

A Alemanha possui um conjunto admirável de cidades históricas praticamente intocadas desde o período do seu apogeu Medieval, onde se destacam Bamberg e Rothenburg ob der Tauber. Se você gosta de história, lugares pacatos e monumentos a admirar não deixe de conferir essas lindas cidades, distantes entre si pouco mais de 150 km. São duas cidades pequenas, em que é possível conhecê-las em pouco tempo, preferencialmente um dia livre para cada uma.

  • Dicas :

  • Aecht SCHLENKERLA Rauchbier. A mais conhecida cervejaria e restaurante de Bamberg. Dominikanerstrasser 6. Bamberg.