[ALEMANHA] A Rota dos Castelos Parte 1 : Schwabisch Hall

As Rotas Turísticas da Alemanha

Rothenburg fica na intersecção de dois dos mais famosos roteiros temáticos alemãos. Um deles, talvez o mais conhecido de todos, é a Rota Romântica que começa na cidade dos bispos de Wurzburg e termina nos Alpes, no castelo de Neuschwanstein em Fussen. A outra é a Burgenstraße, ou Rota dos Castelos, que se extende desde a cidade alemã de Mannheim ate à dourada Praga, capital da República Tcheca. São mais de 1000 quilômetros no coração destes dois países, contendo uma enorme diversidade de castelos medievais nem sempre intactos, alguns deles em ruínas, outros transformados em confortáveis hotéis. Se você estiver interessado, o site em inglês com todas as informações da burgenstrasse fica neste link.

Nos posts passados já comentei sobre boa parte da  Burgenstraße : o Kaiserburg em Nuremberg, o Altenburg e a Neue Residence de Bamberg, além da própria cidade de Rothenburg ob the Tauber. O roteiro de hoje sai de Rothenburg em direção à romântica  Heildeberg, que possui o maior castelo de toda a Alemanha. No caminho, seguiremos pelo vale do Rio Neckar, onde existem dezenas de belas cidades preservadas, tais como Bad Winpfen e Eberbach, cada uma com seu próprio castelo facilmente avistado a partir da rodovia B37.




Schwabisch Hall - A cidade

A primeira parada é na cidade de Schwabisch Hall,  situada meio fora da rota turística, em uma cadeia de montanhas de média altitude. Antiga centro medieval produtor de sal e de moedas, chamadas helles, a economia e importância da cidade foram gradativamente diminuindo ao longo do tempo e hoje poucos conhecem o lugar,  que guarda diversos tesouros bem preservados, entre eles uma das mais belas MarktPlatz do país, segundo o guia Michelin. 

A histórica Igreja de St Michael
Estacionamos o carro pertinho do centro e fomos conferir o belo casario ao redor da praça, coroada pela imponente presença gótica da Igreja Evangélica de St Michel, com sua famosa escadaria de 59 degraus. A presença da Rathaus, em estilo Barroco. Vários restaurante e, uma bela fonte de 1450 completam o elegante visual da praça.



A fonte de 1450

Rathaus de Schwabisch Hall

A igreja de St Miguel e a escadaria

Subindo os degraus nos deparamos com uma imensa imagem do século 13 do arcanjo Miguel.

São Miguel
Dentro da Igreja, mais surpresas : o ossuário de cidadãos do período medieval impressiona, assim como as diversas obras de arte barrocas e funerárias. Repare na grandiosidade do teto da Igreja, simplesmente inesquecível para quem teve o prazer de contemplá-lo. 

Igreja Evangélica de São Miguel


 Cristo Crucificado no altar da Igreja Evangélica de São Miguel

Monumento funerário na Igreja Evangélica de São Miguel
O sepultamento de Jesus - Igreja Evangélica de São Miguel



Detalhes do teto - Igreja Evangélica de São Miguel

A vontade de ficar mais um tempo na cidade era grande, mas seguimos adiante rumo . No próximo post continuaremos nossa viagem pela Rota dos Castelos em uma cidade que se originou de uma antiga fortificação do lendário Imperador Barbarossa : Bad Wimpfen.