[Chile 2012] Dia 15 : Os lagos andinos chilenos

Saltos de Petrohue

Pela manhã, o proprietário do hotel fez a gentileza de nos deixar em frente ao casino, lugar de onde parte a excursão para Peulla para quem não está hospedado em algum dos hotéis parceiros da Turistur, Com algum atraso o ônibus apareceu e logo rumamos em direção aos Saltos de Petrohue.

A cachoeira fica dentro do Parque Vicente Perez que se corresponde com o limítrofe Parque Nahuel Huapi do lado argentino. A estrada de acesso é razoável, asfaltada em grande parte. Ao chegar no centro de recepção, paga-se uma taxa se não me engano de 1500 pesos por pessoa e segue-se as passarelas margeando o rio em direção à cachoeira. A visão é incrivelmente bela, a cor da água é de esmeralda, semelhante ao lagos que havia conhecido na região dos Alpes Bávaros na Alemanha : não é a toa que toda a região dos lagos no Chile foi colonizada pelos germânicos. Sem dúvida nenhuma, conhecer os saltos foi uma dos momentos mais belos da viagem até então, mas infelizmente os vulcões ao fundo continuavam escondidos pelas nuvens.


Petrohue - Os Saltos


Petrohue - O Rio
Lago de todos os santos

Depois de um tempo, nosso ônibus saiu rumo ao porto para embarcar no catamarã pelo Lago de Todos os Santos, ou Lago Esmeralda. O dia ainda estava nublado e , mesmo sem o sol para abrilhantar a paisagem, achamos a cor da água muito marcante. A navegação é tranquila pelo Lago, observando as encostas arborizadas repletas de cachoeiras, picos nevados e ilhas fluviais.

Ilha Lacustre
Peulla

Após algum tempo chegamos a Peulla, um pequeno povoado na divisa com a Argentina. Nos relatos que tinha visto, muitas pessoas se queixam que não há nada para se fazer aqui, mas não é bem assim : existem diversas trilhas que você pode fazer por conta própria e conhecer as redondezas. Existe uma cachoeira inclusive que pode ser facilmente visitada. Já se sua praia não é aventura, pode-se ficar tranquilamente em um dos dois hotéis da região, que possuem confortáveis acomodações e restaurantes de grande porte.

Navegação nos lagos Chilenos

Peulla : 120 habitantes
No meu caso, preferi seguir as trilhas do cerro ao lado do porto cujas setas apontavam para um mirante no alto da serra ou para um lago que ficava a uma razoavel distância. Infelizmente, os guias da Turistur  todos vão para os hotéis e não dão nenhuma informação a respeito das trilhas, tivemos que desbravar a região sozinhos mesmo. A trilha foi bastante legal de ser feita, conta com pontes de madeira nos trechos mais úmidos e depois de uma meia hora de subida chega-se a uma pequena barragem que compõe a cachoeira que pode ser visitada abaixo e uma usina elétrica. Infelizmente, não tivemos tempo se subir até o mirante. No caminho paramos várias vezes para admirar a paisagem e curiosidades do caminho como este teleférico pre-histórico que deve ter sido usado para trazer os materiais para construção das edificações que encontrávamos.
Trilha em Peulla

Paisagem na trilha
Teleférico no estilo Lost
Ao descer da trilha, ainda dei tempo de visitar a cachoeira embaixo e fomos em direção aos hotéis, onde o grupo estava almoçando. Como havia trazido vinho e salame de cervo na mochila, preferimos fazer um piquenique na área externa do hotel, foi bem bacana. Na hora de voltar ao barco,o sol começou a dar as caras, será que finalmente iria ver o vulcão dessa vez?


Cachoeira Véu de Noiva

Hotel em Peulla



Ônibus para quem não quer caminhar
Vulcões Andinos - O Osorno

O barco percorre exatamente o mesmo caminho da ida, mas dessa vez dava para avistar melhor os picos nevados no caminho, até que finalmente o indefectível vulcão em formato de cone ficou à vista, finalmente avistamos o Osorno , agora sim nossa viagem estava completa. . O vulcão Osoono foi a cereja do bolo do passeio, todos queriam bater uma foto ao lado desse senhor milenar dos andes. Ainda foi possível avista outro vulcão adormecido no caminho, o Pontiagudo.
Lago Esmeralda

Finalmente o Osorno
Mais uma do vulcão
Vulcão Pontiagudo : outro vulcão adormecido da região
Descemos em uma cantina italiana no caminho do nosso Hotel e saboreamos uma boa pizza com cerveja Torrobayo, que se tornou minha bebida preferida no Chile ao lado do Trio da Concha Y Toro. De noite ainda deu tempo de dar uma esticada novamente no centro da cidade para comer um churrasquinho com terremoto. No caminho comprei minha primeira garrafa de Marques Concha y Toro que está devidamente acondionada na minha adega agora aguardando uma ocasião especial para ser servido.


Avaliação Final

A noite acabou e voltamos para o hotel já com pena de ter que deixar para trás essa fantástica região chilena tão pitoresca quanto bela. Das playas de montevideo ao esplendores vulcânicos do Lago Esmeralda foram quinze dias de viagem  pela América do Sul, experiências únicas  guardadas eternamente em nossa alma para sempre. Era chegada a hora de voltar para o Brasil, mas não sem antes fazer um pitstop na cidade maravilhosa do Rio de Janeiro, iríamos finalmente conhecer a cidade que povoa o imaginário de todo turista brasileiro.


  • Dicas :
  • Passeio de dia inteiro a Peulla. Belíssima navegação no lago esmeralda, com paradas nos saltos de petrohue e vista dos vulcões. Exija o preço do catálogo. $ 30000 pesos em Ago/12. Exclusivo Turistur,

Comentários

  1. Parabéns pelas riquezas de detalhes. Top demais.
    Poderia fazer a gentileza de tirar uma dúvida? Seguinte, alguma agência faz os passeios de: Subida ao Osorno, Saltos do rio Petrohué e navegação do Lago Todos Los Santos num mesmo dia? você recomenda a subida ao Osorno logo pela manhã ou no fim da tarde? Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, o passeio de navegação do Lago de Todos Los Santos na Turistur já inclui a visita rio Petrohue, porém é um passeio de dia inteiro, lhe pegam pela manhã e só voltam a tarde, portanto não dá para combinar com a subida ao Osorno no mesmo dia.

      Abraços.

      Excluir

Postar um comentário