[Chile e Argentina 2012] Dias 8 e 9 :Puerto Varas e Bariloche: a porta de entrada dos lagos andinos

Puerto Varas : Problemas no câmbio

Após deixar Buenos Aires, embarcamos no voo da Lan com destino ao Chile, mais precisamente à cidade de Puerto Montt com conexão em Santiago do Chile. A primeira dica é ficar do lado direito do avião para tirar a clássica foto do Aconcágua a uns 20 minutos da aterrisagem na capital do chile.

Chegando ao Aeroporto Arthuro Benitez, uma palavrinha sobre troca de moeda no Chile. Assim que cheguei, procurei logo trocar alguns pesos chilenos na loja da Afex do Aeroporto. Para minha surpresa, o câmbio estava péssimo, mesmo em dólar. Para piorar, a Afex ainda cobrava uma taxa por cada transação. Mas para não cair no mesmo erro de Buenos Aires, resolvi trocar pelo menos o dinheiro do ônibus até Puerto Varas, cidade em que ficaria hospedado no Chile. A decisão mostrou ser bem acertada porque , como mencionarei a seguir,  o aeroporto de Tepual em Puerto Montt não tinha, incrivelmente, nenhuma casa de câmbio aberta. Siga o alerta e jamais viaje somente com reais brasileiros a Puerto Montt, você pode se meter numa grande fria.


Não há muito o que se falar de Puerto Montt, a cidade é feinha e mal cuidada. O ônibus executivo que sai do aeroporto deixa na rodoviária por, salvo engano, 1200 pesos. No terminal, há uma imitação de casa de câmbio, na realidade um box em que uma velhinha troca dólares por pesos chilenos. E real brasileiro, ela trocava? NÃO. Troquei somente o estritamente necessário para pegar o microonibus de 800 pesos até Puerto Varas, que lhe deixa no centro da cidade.

Assim que cheguei fui procurar as casas de câmbio e encontrei uma filial da Afex e uma loja que também trocava dólares por uma cotação razoável, as duas ficam em lados opostos em uma rua perto do cassino.

Tratamos de nos acomodar no albergue que iríamos passar a noite (ventannas del lago) e rapidamente decidir como chegar a Bariloche no outro dia. Tínhamos duas opções : fazer a travessia dos lagos completa (pela pequena bagatela de US$280,00) ou pegar um ônibus da Cruzes del Sur por 14000 pesos. Após dar uma passada na loja da Turistur (empresa que tem monopólio dos barcos que fazem a travessia dos lagos) e obter a confirmação que o dia seguinte continuaria nublado, decidimos pegar o ônibus e fazer os passeios em dias separados ou na volta à Puerto Varas.

Gruta na praça da da Igreja de Puerto Varas
Fogon Las Buenas Brasas - Ceviche
Somente após comprar as passagens, fomos dar uma volta rápida na cidade, mas pouco podemos aproveitar : chovia muito e uma densa neblina encobria toda a cidade.  A cidade tem origens alemãs e é bem cuidada. A praça da igreja principal da cidade estava linda, envolvida em brumas, parecia saída de um filme de suspense. Acabamos indo parar levados literalmente pelo cheiro ao Fogon Las Buenas Brasas. Demos sorte de ser atendidos por um garçon simpatissímo que fala portugês fluentemente com sotaque carioca, apesar de ser chileno. Diz ele que aprendeu a língua devido a uma namorada brasileira...


O Lomo chileno

O restaurante, apesar do nome, é especializado em frutos do mar. Apesar disso, resolvi experimentar um corte local : o bife lomo. O garçon explicou que esse corte é diferente do (sem graça) lomo e lomito argentino, que são filé de boi e porco respectivamente. Para acompanhar uma cerveja kunstman torobayo. As entradas estavam deliciosas: uma porção de ceviche muito bem feito com uma saladinha e, advinhem, pão. E o bife lomo? Já havia comido muita carne nestes dias, mas esse bife surpreendeu. O tamanho era simplesmente gigantesco e o sabor muito bom. A conta não saiu caro, juntando o churrasco, cerveja e coca-cola saiu por menos de 10000 pesos, gastaria mais em Santiago com certeza.
Hotel em Puerto Varas
De Puerto Varas a Bariloche - De ônibus

Depois de admirar um pouco as vistas do lago Lanquille, demos uma passada no supermercado e fomos repousar. A noite passou rápido e acordamos no outro dia um pouco tarde para pegar o ônibus para Bariloche, talvez por conta do enfado da viagem no dia anterior. O dono do albergue foi super legal e ofereceu uma carona até a garagem da empresa Cruzes del Sur, onde deveríamos embarcar. A viagem até Bariloche é bem interessante, com muitos trechos bonitos na travessia da cordilheira dos andes. Faz-se imigração no passo internacional e algum tempo depois chegamos a Bariloche. Na rodoviaria uma simpática senhora argentina puxou conversa e perguntou se queríamos dividir um taxi até a cidade. Ela tinha mais e setenta anos e estava viajando sozinha ate Bariloche para aproveitar um pacote com direito a um passe livre para esquiar que tinha ganho em BsA. Fiquei pensando nas pessoas que dizem ser muito velhas para viajar e fiquei com dó deste tipo de pensamento. 

Lago Nahuel Huapi - Bariloche
Deixamos nossa nova colega no hotel e partimos rumo a hostelaria Costas del Nahuel. No caminho, já havia observado que a cidade de Bariloche em si, é muito diferente da cidadezinha de montanha que imaginava. Esperava algo como Gramado, mas não tem nada a ver, é uma cidade grande e , para falar a verdade, até um pouco suja e mal cuidada em alguns lugares.

Demos uma rápida volta pelo centro cívico e pela rua mitre e aproveitei para trocar 6 pesos por 1 dolar em uma casa de câmbio oficial da cidade. Depois, seguimos para o bem recomendado restaurante El Boliche del Alberto, restaurante muito bem recomendado da cidade, Pedimos um bife de chorizo para compartir (só para variar) com um bom vinho para acompanhar. A conta realmente é abaixo de lugares com qualidade semelhante, embora a comida não tenha nada de excepcional.

Já no hotel, abri um Concha y Toro Trio comprado em Puerto Varas que nos acompanharia nas noites frias de Bariloche durante minha estadia na cidade. Era hora de descansar para encarar o passeio de barco pelo belo lago de Bariloche no dia seguinte.


  • Dicas :
  • Hotel Ventannas del Lago - Pousada simples e confortável, no centro de puerto varas, diária apt duplo $ 20000 pesos chilenos. Av Walker Martinez 409.
  • Fogon Las Buenas Brasas - Bife Lomo e cerveja Kunstman Torobayo. $ 10000 pesos. Calle San Pedro, 543

Comentários