[Argentina 2012] Dia 7 : Buenos Aires : Parrilas, Teatro Collon e o Congresso Nacional

Buenos Aires - O microcentro

Segunda-Feira era o dia reservado para  andar pelo microcentro. O dia primetia muito, no meu  roteiro do dia de 8 km  estavam previstos uma passada pelo Teatro Collon, Cafe Tortoni, a Torre Barolo e o Congresso Nacional.


Exibir mapa ampliado

Comecei logo seguindo a dica de trocar dólares no paralelo em um lugar confiável para não ser enganado novamente. Quem dera eu tivesse feito isso já no Sábado, troquei a inacreditáveis 6,20 pesos por dólar, ou seja, quase 3 pesos por real, isso foi melhor do que a cotação que peguei no ano passado. Só para ter uma idéia, a casa de câmbio Metrópolis fazia 1,95 pesos por real no dia  anterior. Agora assim, de carteira cheia era hora de curtir o que Buenos Aires tinha de melhor. E que tal começar por uma parrilla decente?

Bife de Chorizo
 Desviei o roteiro em direção ao Siga La Vaca, restaurante que dispensa apresentações. Já havia ido lá numa sexta-feira a noite em 2011, mas dessa vez foi sensacional. Muito provavelmente porque era uma segunda-feira e o restaurante não estava lotado. Foram 4 e 1/2 bifes de chorizo iguais ao da foto, mais assados de tira, costelinhas. morcillas e uma deliciosa bondiola de cerdo.  Foi a melhor refeição que tivemos em Buenos Aires. O custo benefício compensa para valer, já que inclui o vinho e a sobremesa. A conta toda saiu por 200 e poucos pesos.

Teatro Colon

Saimos de lá para finalmente tentar cumprir o roteiro e, apesar do tempo escasso, quase conseguimos. Só faltou mesmo o Palácio Barolo. Começamos pelo Teatro Collon, a visita é cara, 110 pesos por cabeça. Mas quer saber ? Achei que valeu o dinheiro pago. A visita dura uns 50 minutos e o guia é bem detalhista, e olha que detalhes e curiosidades acerca deste Teatro não faltam. Tapeçaria, mármores e muito ouro, lembranças de uma época que a Argentina era um dos países mais ricos do mundo. 

Teatro Colon
É famosa a lenda da maldição do Teatro, pois dois arquitetos contratados para terminar as obras morreram exatamente com a mesma idade de 44 anos. Os salões foram recém-reformados e estão com o brilho restaurado, reluzindo como nunca. Completam a paisagem várias obras de artes e vitrais dignos de igrejas renascentistas.

Salão Dourado


Congresso Nacional

 Do Teatro demos um pulo no Congresso Nacional e na Praça do Congresso. Achei o prédio muito marcante, bem mais interessante que a Casa Rosada. A curiosidade é o Congresso Nacional teve o mesmo arquiteto do Teatro Colón. Infelizmente não havia tempo para fazer uma visita interna e voltamos ao hotel depois de dar uma abastecida no supermercado com uns vinhos reservas que trouxe para o Brasil. A Bodega Fin del mundo e da Trapiche que custam metade do preço que encontramos por aqui,

Congresso Nacional
Já no hotel, reservamos um remis para o Aeroparque às 4h da manhã. Saiu por 70 pesos a corrida e evitei os taxistas malas de Buenos Aires mais uma vez =)) Agora era a vez da tão sonhada travessia dos lagos andinos...


Avaliação Final


Dessa passagem pela capital do país vizinho, pude compreender melhor a cultura portenha. Ficou bem nítido para mim que  o fator localização é algo que, sem dúvida alguma, irá influenciar definitivamente na sua imagem da capital argentina. Há bairros turísticos realmente sujos e inseguros, e você deve evitá-los  à noite, incluido aí o Caminito , San Telmo e a maioria dos lugares do microcentro.

Já a Recoleta é um local dos mais agradáveis que já estive em todas minhas andanças pelo mundo. O ar parisiense das praças e mansões, as lojas e ruas limpas e arborizadas, fazem desse bairro minha opção número um de hospedagem. É seguro e bonito de dia e à noite. É um bairro feito para se caminhar, pois cada esquina esconde um tesouro arquitetônico, cultural ou gastronômico.  É claro que tudo isso tem um preço, mas é possível encontrar valores razoáveis com alguma antecedência, fique de olho nas ofertas relâmpagos de sites como booking, decolar e hoteis.com. O parque três de febrero e a feira de san telmo nos fins de semana são pontos imperdíveis, assim como um bom show de tango, seja ela turístico ou não. 
Outro ponto que se deve ficar atento é que os portenhos nem sempre são tão simpáticos ou honestos, isto é verdade quase incontestável, por isso mantenha sempre o olho aberto com taxistas e moedas falsas. Mas esses defeitos são largamente recompensados pelas belezas e os bons momentos que Buenos Aires irá lhe reservar, planeje com antecedência sua viagem e irá desfrutar muito de Buenos Aires.


  • Dicas :
  • Siga la Vaca - Escolhe um dia menos lotado da semana e aproveite. Rodízio completo com bebida e sobremesa em dia da semana : $ 120 pesos argentinos. Puerto Madero.
  • Teatro Colon - Símbolo da opulência e cultura portenha. Entrada $ 110 pesos argentinos. Av de Mayo.


Comentários